[Resenha] Simplesmente o Paraíso (Quarteto Smythe-Smith - Livro 01) - Julia Quinn


272 páginas || Quarteto Smythe-Smith #1 || Julia Quinn || Ano 2017 || Editora Arqueiro
Créditos a Foto de Alice Reis ||Resenha por Bruna Moraes

Não sei vocês, mas depois de um dia cheio de coisas para resolver, aulas, trabalhos, notícias ruins no jornal, ao começar a leitura de algum livro da Julia Quinn sou transportada para outra realidade, fico com a sensação de paz, de que o mundo é belo de novo.




 "Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente. 


"-Quero beijá-la – disse e com o dedo tocou seus lábios – Quero sustentá-la – E porque ele não podia continuar guardando dentro de si por um segundo mais , disse- Ardo por você’’  

   Com esse novo romance não foi diferente. Logo no começo já comecei a rir, a me sentir parte da família e amiga de todos. Lady Honoria Smythe-Smith conhece Marcus Holroyd (Lorde Chatter) desde sempre. Como ele é grande amigo de seu irmão, Daniel, é impossível não ser amiga dele, pois passa todos os feriados com sua família. No entanto, Daniel é forçado a sair do país por sua própria segurança, tendo pedido ao amigo que cuidasse de Honoria, impedindo-a de se casar com algum canalha.
Nosso mocinho é um "amigo de fé irmão, camarada" e aceita o pedido mesmo odiando Londres e a temporada social. O caso, minhas amigas, é que ele realiza a sua "missão" com excelência, afastando os pretendentes mal-intencionados.

  Será por camaradagem ou tem algo a mais? 

É um romance leve, engraçado, que nos faz suspirar de tão fofo. Honoria é aquela protagonista ingênua, que sonha em se casar, meiga e que valoriza muito a família. Tanto que ela participa sem reclamar do recital da família, não só por obrigação, mas também por querer manter viva a tradição. Esse lado dela é tão bonito, toda a sociedade sabe (inclusive ela e suas primas) que o quarteto Smythe-Smith é péssimo, desafinado, sem talento, porém isso não a impede de participar novamente e tentar elevar os ânimos de suas companheiras.
  A interação dela com suas primas é hilária, cada uma com um personalidade diferente, traz sagacidade e velocidade aos diálogos, como se estivéssemos assistindo nossas amigas conversando. Marcus é o típico galã sério, reservado, o que não gosta de chamar atenção, bastante sozinho, não tem família e seu único amigo está fora do país. Dá vontade de pegar no colo gente!
   A relação dele com Honoria é clássica daquelas amizades antigas, com risadas, piadas internas, lembranças da infância, trazendo ao livro pureza, frescor e alegria. Eles são tão perfeitos juntos, que nos faz pensar como eles não perceberam isso antes?
  Apesar de Honoria ser uma dama bem convencional, ela mostra do que é capaz quando Marcus fica doente. Nesse momento, ela se transforma em uma leoa, move céus e terra para poder ir até ele, não se deixa abalar com sangue, feridas ou qualquer outra coisa. Surge uma força incontrolável nela, mudando a imagem que temos dela até então. 
  Acho lindo o momento em que eles percebem que se amam. Praticamente saem corações das páginas. Sorri com a ternura nessa parte. Você fica com vontade de entrar no livro e abraçar os personagens. Só para aguçar a curiosidade de vocês, há participações mais do que especiais de Colin e Gregory Bridgerton e Lady Danbury.  
  Não tem como não cair na gargalhada com eles. Estou aqui nas nuvens por esse romance, louca para ler o restante da série.
  Cuidado! Corre o risco de vocês terminarem a leitura com desejo de comer um grande pedaço de bolo de chocolate.
Só lendo para entender...

" Passou a vida inteira sendo um perfeito cavalheiro. Nunca foi um paquerador.
  Nunca foi um malandro.
 Odiava ser o centro das atenções, mas por Deus, queria ser o centro das atenções dela . 
 Queria fazer as coisas erradas, coisas más. 
 Queria segurá-la nos braços e leva-la para a cama. "

Nota: ★★★  (5/5)

SKOOB          COMPRE : AQUI



Comentários

  1. Aiii gente!!!
    Como amo esse livro!!!
    Marcus é muito fabuloso!
    Amo...

    ResponderExcluir
  2. Já tinha lido esse livro, mas depois dessa resenha já me deu vontade de reler!!! Essa história é apaixonante

    ResponderExcluir
  3. Amoooo esse casal!!!Honoria e Marcus são um deleite para os leitores!!!Amei!!!

    ResponderExcluir
  4. Ola.
    Eu já li tantos livros dessa autora, que as vezes me embanano legal. Já li esse livro e eu super amei, na verdade eu amei todos os livros da autora ❤ bateu até vontade de reler.
    Eu amei sua sinopse, você literalmente faz a gente querer ler a obra.
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário