15/08/2017

[Resenha] Conquistada Por Um Visconde (As Irmãs Cynster - Livro 1 ) || Stephanie Laurens



SINOPSE :
Londres, 1829. Decidida a escolher seu próprio herói, um que a deixe completamente extasiada e pronta para a felicidade conjugal, Heather Cynster declina convites para os bailes conservadores da aristocracia londrina e busca aventuras fora de seu círculo social. Ao ultrapassar as fronteiras de seu mundo seguro e comparecer a um sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa, Heather acaba entrando na cova de leões. Mas seus planos de independência são arruinados quando encontra, no meio do salão, o enervante Visconde Breckenridge. Amigo dos Cynster e, principalmente, dos irmãos de Heather, ele a toma pelo braço e a leva até a carruagem. Mas seus esforços são inúteis. A poucos metros de entrar no carro, Heather é interceptada e sequestrada por inimigos ocultos que buscam vingança contra os Cynster. Agora, o arrojado Visconde terá de provar que é realmente o herói que Heather tanto almeja… Escrito com maestria, paixão e toques de humor, “Conquistada por um visconde” é uma trama inesquecível, que deixará o leitor querendo mais após a última página. Composta por Stephanie Laurens, considerada a sucessora de Georgette Heyer e a principal referência de muitas escritoras de sucesso, seus romances têm como cenário a alta sociedade de Londres do período regencial. “Conquistada por um visconde” é a escolha certa para os fãs de narrativas cujos personagens são damas audaciosas arrebatadas por nobres sedutores.



O livro que inicia a trilogia, nos dá a ideia do que poderemos encontrar durante toda a saga: amor, grandes paixões, aventura e muitos mistérios. Além da chance de conhecermos várias paisagens da Inglaterra com suas estradas e curvas, em busca do retorno para casa. 

Heather Cynster e Visconde Breckenridge se conhecem desde sempre, já que ele é amigo dos irmãos e primos da dama. Nem por isso eles são muito próximos. Ela, aos 25 anos de idade, percebeu que não encontrou seu herói em nenhum baile recatado de Londres. Então, a única solução seria, ir a uma caçada ao seu príncipe encantado em um baile de péssima reputação. Adivinha quem ela encontra nesse evento? Sim queridas, o visconde mais libertino da cidade: Breckenridge. Como todo falso irmão mais velho ele imediatamente a manda para casa, mesmo a contragosto ela vai, já que não quer que sua família descubra sobre sua escapada. 

O que era para ser um final de uma noite em que seu plano foi frustrado, virou um sequestro a plenas vistas do Visconde Breckenridge. A partir desse momento, ele segue os sequestradores para poder resgatar nossa linda protagonista.

Heather Cynster é uma menina-mulher que dá orgulho de ler. Ela sonha em se casar e ter filhos. Deseja um casamento por amor. Forte, determinada, corajosa, inteligente e com uma grande habilidade de sair de qualquer situação. Se pensa que ela é de ficar chorando horrorizada por ter sido sequestrada, engana-se profundamente! Ela pode estar abalada internamente, mas não deixa transpassar para ninguém, exceto quando ela quer que seus raptores pensem que está dominada, o que de fato nunca esteve. 

O visconde um homem rico, astuto, lindo, alto, famoso por suas conquistas, prometeu a si mesmo nunca amar outra vez, devido a uma decepção do passado. Assim, casamento e filhos estão bem longe de sua mente. Entretanto, isso não irá impedir que Heather e, você, cara leitora, se apaixonem por ele, porque eu não consegui resistir. Quando ele assiste ao rapto da donzela, não pensa duas vezes antes de ir em seu socorro. Ele não é capaz de imaginar que irá retornar completamente diferente dessa jornada. 
Não havia como negar que Breckenridge era um dos libertinos favoritos da alta sociedade por um bom motivo.
Apesar de seus sequestradores serem eficientes, sua Dama de companhia não é muito alerta durante a noite, tendo um sono mais pesado do que uma porta, oferendo a chance de Heather encontrar o visconde, que obviamente a quer levar de volta para casa. Para surpresa de seu salvador, Heather recusa-se a voltar para casa até descobrir quem está por trás dessa questão e o porquê. Os dois formam uma equipe, traçando planos para poder enganar e sugar dos raptores o máximo de informações possíveis. Heather interpretava o papel de uma dócil e fragilizada Lady raptada, enquanto Breckenridge a seguia na espreita sem levantar suspeitas. Toda noite eles se encontravam, após todos terem ido dormir para recapitular tudo que ela conseguiu averiguar. A cada noite juntos uma forte aliança crescia entre eles, uma complicada e inabalável confiança. Breckenridge virou um porto seguro para ela, e a única pessoa em quem poderia confiar em meio aquela situação. Por outro lado, Breckenridge a via com outros olhos, ela não era mais uma menina, mas sim uma mulher forte e cheia de segurança que não se acovardava em uma situação em que outras mulheres estariam horrorizadas. Ele começa a perceber que tinha uma mulher incrível ao seu lado, algo que ele nunca tinha percebido. 

Acabamos descobrindo que o mandante é um escocês alto, grande, com olhos frios, que ordenou que Heather Cynster fosse sequestrada, porém com conforto, sem violência, providenciando uma dama de companhia e principalmente, não poderia sofrer nenhum arranhão. Isso soa estranho para ela e para o visconde, pois quem iria querer proteger tanto uma pessoa sequestrada? Ao longo do livro, temos uns flashes com o raptor misterioso e de sua mãe. Apesar dele ser o mandante, por curtas passagens percebe-se que ela é a maior interessada. E a leitora se pergunta o motivo. Ahhhhhhhh minha querida, só no terceiro livro teremos as respostas. 

A trama se desenvolve e o casal consegue fugir das garras dos sequestradores e vivem uma longa jornada para a casa de uns parentes de Heather, que é mais próxima do local onde estão. Porém eles são seguidos pelo escocês misterioso, que segue suas pistas como um bom caçador, pensando da mesma maneira que eles, sempre perto o bastante. 
Para ela, ele sempre se mostrou como realmente era — perigoso e imprevisível. E não o tipo de homem que devesse jamais ser subestimado, muito menos ignorado.
Depois de andar quilômetros, enfrentar as mais diversas adversidades e um inimigo poderoso. Eles encontram o refúgio em um abrigo de uns dos parentes Cynster. A questão agora, por incrível que pareça é restaurar a reputação de Heather que passou muitos dias sozinha com Breckenridge, a única solução é o casamento. Ele aceita a ideia de se casar, mas nunca amará sua esposa e, mesmo que ame, nunca, em hipótese alguma irá dizer as três palavras mais temidas (Eu te amo). Ela, por outro lado, nunca se casará sem amor. Nessa guerra de vontades, quem irá ganhar?

Eu gostei do livro, achei dinâmico, divertido, o casal tem um entrosamento bem interessante, com muita química e desejo. Há muita inteligência envolvida nos planos deles e do Conde, que apesar de ser o vilão acaba roubando nossos corações. 

O problema do livro, por ser grande demais, tem um momento que fica somente na enrolação, em que nada acontece. E as cenas de sexo são desnecessariamente longas, MUITO LONGAS, que nos deixa cansadas e loucas para que o ato termine logo. E depois fica naquela situação dele querer casar e ela querer o amor dele, algo que ele não está disposto a dar. Por algum tempo, é legal e, é bom vê-lo correndo atrás dela, mas depois queremos que a história se resolva logo. No entanto, quando enfim há a rendição, É LINDO E MARAVILHOSO! Eles são perfeitos juntos. O visconde pode ter a resgatado, mas foi ela quem raptou seu coração 
Ela fora à procura de um herói.
E o encontrara.
Ele definitivamente não era o herói que ela imaginara encontrar, mas ainda assim o era.
O livro termina, mostrando que a história está só começando, que muitos sequestros e mistérios ainda maiores estão por vir.


Compre : Saraiva || Amazon 




ISBN-13: 9788539822393
ISBN-10: 8539822393
Ano: 2016 / Páginas: 368
Idioma: português 
Editora: HarperCollins Brasil        




14/08/2017

[Resenha] Amos e Masmorras - A Submissão e O Torneio (Vol. 1 e 2) || Lena Valenti

Resultado de imagem para Amos e Masmorras - A Submissão e O Torneio
Foto de Anne & Cia

Sinopse:

 A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços – e impulsos – na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano.
Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!
Classificação: 18+




Alguns livros são bons, outros ótimos, mas esses!? São apaixonantes e viciantes!

Antes de me jogar nessa leitura tive tanto preconceito em relação ao tema que seria abordado devido a comentários (que diga-se de passagem foram muito mal expressados) que me recusei a ler esses livros. Acreditava que excederia meus limites como pessoa ou como mulher, pois pensava que aqui veria cenas que me chocariam ao ponto de me ofender, como aconteceu em alguns livros do gênero. Mas que tola fui eu. 

A curiosidade foi mais forte e me submeti a ela, com isso fui surpreendida e recompensada por uma trama maravilhosa. Um romance policial muito bem elaborado, cenas de sexo dentro do padrão BDSM que foram deliciosas e instigantes de se ler e muita ação e tensão envolvidos. Os personagens são fascinantes e a escrita da autora contribui para que a leitura flua da melhor forma possível.

O livro fala tanto do lado bom BDSM, que é a entrega total da confiança entre os parceiros e o nível de prazer que se pode obter, quanto do lado ruim dessa prática, quando pessoas mal-intencionadas utilizam esse estilo de vida como desculpa para alimentar o lado obscuro deles ferindo e humilhando outras pessoas e nada mais. 

O envolvimento entre o casal principal é simplesmente maravilhoso, eles nos proporcionam cenas intensas dentro e fora das “quatro paredes” e sempre nos deixam em expectativa sobre como será o próximo “embate”. Lion é o típico macho alfa, o dominador que não aceita ceder o controle, que tem muito respeito e protege a todo custo aqueles que estão sob seus cuidados. Cleo é uma mulher moderna que não está acostumada a depender de ninguém, não abaixa a cabeça pra quem quer que seja, vai atrás de seus objetivos, respeita e valoriza os seus instintos e também é muito fiel aos que estão no seu time. Eles aprendem muito um com o outro, não só sobre as questões do coração, mas também sobre profissionalismo, dedicação e entrega para que tudo dê certo no final.

Acredito que todo(a) leitor(a) que gosta de livros hot em que a prática Dominação e Submissão aparece, deve ler Amos e Masmorras para entender melhor do que realmente se trata o assunto. Na maioria dos livros o tema é trabalhado de forma muito superficial e as vezes, ilusória, trazendo ideias equivocadas sobre o tema.

Eu não recomendaria esse livro para que não tem uma mente aberta a todos os gêneros literários por que nessa história existem muitas situações em que as emoções são levadas ao limite. Em muitos momentos me deparei com lágrimas nos olhos por saber que coisas daquele tipo acontecem com tanta frequência no mundo real. Embora existam muitas cenas picantes e bem interessantes, dependendo do leitor, talvez não dê conta dos momentos em que eles são levados além desses limites. 

Acredito que a autora precisou fazer muita pesquisa para trazer realismo a história e por isso fico admirada com a forma que ela conseguiu trabalhar todos os pontos chave da trama. Torço para que os demais livros sejam publicados e que todos que curtirem essa primeira história possam dar continuidade a essa aventura.

Vale dizer que a série possui 8 livros, sendo 2 por casal, mas ao finalizar cada par as histórias iniciadas com eles também encerram, ou seja, a cada novo casal, uma nova trama é criada.

"Na vida, acreditamos que podemos classificar as pessoas por dominante ou submisso. Fracos ou fortes. Mas estamos errados porque todos nós temos um pouco de tudo. Ao julgar de modo tão leve e despreocupado, esquecemos a lição mais importante de todas: que os seres humanos não podem dominar tudo e que, em última instância, a submissão não é negociável por que de repente todos nós nos submetemos ao verdadeiro amor."




ISBN-13: 9788579308901
ISBN-10: 8579308909
Ano: 2015 / Páginas: 416
Idioma: português 
Editora:  Universo dos Livros
LIVRO FÍSICO | Saraiva | Amazon |
LIVRO DIGITAL | Amazon | Saraiva |


ISBN-139788579309656
ISBN-10: 8579309654
Ano:2016/Páginas:464
Idioma:português
EditoraUniverso dos Livros
LIVRO FÍSICO | Saraiva Amazon |
LIVRO DIGITAL | Amazon | Saraiva |

04/08/2017

[Resenha] Agora e Para Sempre, Lara Jean (Vol.3) || Jenny Han


Sinopse:

Na aguardada conclusão da série Para todos os garotos que já amei, Lara Jean vai ter que tomar as decisões mais difíceis de sua vida. Em Para todos os garotos que já amei, as cartas mais secretas de Lara Jean — aquelas em que se declara às suas paixonites platônicas para conseguir superá-las — foram enviadas aos destinatários sem explicação, e em P.S.: Ainda amo você Lara Jean descobriu os altos e baixos de estar em um relacionamento que não é de faz de conta. Na surpreendente e emocionante conclusão da série, o último ano de Lara Jean no colégio não podia estar melhor: ela está apaixonadíssima pelo namorado, Peter; seu pai vai se casar em breve com a vizinha, a sra. Rothschild; e sua irmã mais velha, Margot, vai passar o verão em casa. Mas, por mais que esteja se divertindo muito — organizando o casamento do pai e fazendo planos para os passeios de turma e para o baile de formatura —, Lara Jean não pode ignorar as grandes decisões que precisa tomar, e a principal delas envolve a universidade na qual vai estudar. A menina viu Margot passar pelos mesmos questionamentos, e agora é ela quem precisa decidir se vai deixar sua família — e, quem sabe, o amor de sua vida — para trás. Quando o coração e a razão apontam para direções diferentes, qual deles se deve ouvir?

03/08/2017

[Resenha] Corte de névoa e fúria (Corte de espinhos e rosas - vol. 2) || Sarah J. Maas

658 páginas || Corte de Espinhos e Rosas#2  || Sarah J. Maas  || Ano 2016 || Editora Galera Record
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Kika Oliveira
Essa resenha contém spoilers.
Se você não leu o primeiro livro Corte de Espinhos e Rosas, não é aconselhável ler esta resenha. Caso  decida ler mesmo assim, fique ciente do risco de ler algo que você julgue um spoiler grave. Tomei cuidado para não falar nada que possa tirar as surpresas do livro.

02/08/2017

Obras de arte do livro Confesse de Colleen Hoover



Hey, galera gostaria de mostrar pra vocês 4 obras de arte do livro Confesse da Colleen Hoover que já tem até resenha aqui no Blog . 
São 22 obras que foram feitas pelo artista  Danny O'Connor, e essas são algumas das confissões descritas como os quadros de Owen.

31/07/2017

[Resenha] Um Acordo de Cavalheiros || Lucy Vargas

350 páginas || Um Acordo de Cavalheiros  || Lucy Vargas  || Ano 2017 || Editora Bertrand
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Bruna Moraes

Toda amante de romances históricos deve ler O Acordo de Cavalheiros. É um ótimo livro, com um enredo que te prende literalmente na primeira página. Eu não parava de rir! Os personagens são muito bem construídos com diálogos fortes e rápidos, parecia um ping-pong, no qual nenhum jogador queria perder o jogo.

26/07/2017

[Resenha] As Crônicas de Nárnia || C. S. Lewis

752 páginas || As Crônicas de Nárnia  || C.S. Lewis  || Ano 2009 || Editora WNF Martins Fontes
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Kika Oliveira
Um dos melhores que já li, superou minhas expectativas.

O livro é muito lindo, já de início por causa da capa com nosso querido e amado Aslan.

24/07/2017

[Resenha] P.S.: Ainda Amo Você (Para Todos os Garotos que Já Amei -Livro 02) || Jenny Han

304 páginas || P.S.:Ainda Amo Você#2  || Jenny Han   || Ano 2016 || Editora Intrínseca
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Lisandra Vieira 


Essa resenha pode conter spoiler do primeiro livro .

 P.S.: Ainda Amo Você e continuação de Para Todos Os Garotos Que Já Amei, foi correndo ler este livro e depois que terminei foi A RESSACA LITERÁRIA, meus amores!

21/07/2017

[Resenha] Confesse | Colleen Hoover

320 páginas || Confesse  || Colleen Hoover   || Ano 2017 || Editora Galera Record
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Vanessa Lessa

Olá pessoal, vamos falar do livro confesse? 

Nesse novo romance, a autora mais uma vez nos encanta com uma trama desafiadora. Já é marca registrada da CoHo (apelido da escritora) criar um amor que é QUASE impossível, e totalmente improvável. E mais uma vez ela não decepcionou.

14/07/2017

Sorteio de pré-venda Sorrisos Quebrados





Vamos participar do sorteio do novo livro da Sofia Silva, Sorrisos Quebrados?
É bem fácil de ganhar, vem conferir!

[Resenha] O Príncipe Corvo (Trilogia dos Príncipes - Livro 1) | Elizabeth Hoyt

350 páginas || Trilogia dos Príncipes#1  || Elizabeth Hoyt   || Ano 2017 || Editora Record
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Juliet Luft

O Príncipe Corvo é o primeiro livro de Elizabeth Hoyt que leio, e vou lhe dizer caros leitores, ele é intenso. Intenso nos sentimentos que desperta, nos personagens, nas cenas descritas pela autora.

13/07/2017

[Resenha] Coração Perverso (Starcrossed - Livro 03) | Leisa Rayven

360 páginas || Starcrossed#3  || Leisa Rayven   || Ano 2016 || Editora Globo Alt
Foto de Paixão por Letras ||  Resenha de Lisandra Vieira

Amores! Sabe aquele livro que te sacode, tira seu chão e depois te deixa nas nuvens? Esse livro fez tudo isso comigo! Eu fiquei incondicionalmente apaixonada e ele ficou na minha lista de tops para sempre. Assim como os livros anteriores da série, Meu Romeu que o primeiro livro, e segundo Minha Julieta , foram surpreendentes .